23. mar, 2017

O Professor Fisioterapeuta ou o Fisioterapeuta Professor?

Muito temos ouvido criticas e visto deficiências na Formação acadêmica dos Fisioterapeutas. São desconhecimentos em relação à ética e deontologia; formação baseada no “gurunismo” e não nas evidencias científicas; aplicabilidade voltada para o modelo hospitalocêntrico e médicocentrista; desatualização dos professores entre outros. O alunato tem saído das Universidades com uma crise de identidade profissional, sendo lançados no mercado sem realmente entender o que é Fisioterapia e no que o Fisioterapeuta, hoje, pode e deve atuar.

Você sabe o que é Fisioterapia? Sabe no que o Fisioterapeuta pode atuar?

Atualmente estamos vivenciando um momento de discussão sobre as Novas Diretrizes Curriculares para os Cursos de Fisioterapia que sem dúvida são de total relevância pelo fato dos novos espaços conquistados pela Fisioterapia. Mas a dúvida que fica é: Os professores estão realmente preparados para essa mudança? Muitos ainda nem se enquadraram nas Diretrizes Curriculares estabelecidas em 2002!

Precisa-se entender que o bom professor não é aquele que tem 30 anos de profissão; não é aquele que tem a fama de “queridinho” por parte do alunato; não é aquele que utiliza os últimos recursos de multimídia em salas de aula. O bom professor é aquele que procura se atualizar constantemente, tanto na clínica-científica como no pedagógico, é aquele que forma o aluno crítico e conhecedor da Fisioterapia, não só na aplicabilidade clínica - cientifica como na legislação. Quantos professores conhecem realmente o campo de atuação da Fisioterapia? Quantos professores são conhecedores da Legislação da categoria? Quantos professores procuram participar dos movimentos de avanço da Fisioterapia? Quantos professores procuram participar de eventos científicos e Fóruns como ouvintes? Quantos professores apóiam as entidades da Fisioterapia? Quantos professores fazem parte da Abenfisio e participam de seus eventos? Quantos professores continuam ativos junto o Crefito?

Particularmente, tenho visto no mercado muito mais Professores Fisioterapeuta do que Fisioterapeutas Professor. A cada nova “safra” de profissionais temos visto a crise de identidade profissional aumentar.

Se você é um Fisioterapeuta Professor: Parabéns! Mas se você é um Professor Fisioterapeuta reflita e tente mudar sua filosofia para construirmos um melhor cenário para a Fisioterapia. É no “solo” que se “planta” e “rega” a seriedade de classe para que assim a “safra” possa render excelentes “frutos”.

#ficaadicaparaafisioterapia #pelavalorizacaodafisioterapia #euvalorizoafisioterapia

#leobritofisioterapia 

Dr. Leonardo Brito